Avante! Avante!

Trabalhadores rejeitam ser descartados

Novo ano novas lutas

Passar de 2014 para 2015 exigiu, para centenas de trabalhadores da Administração Pública e do sector privado, recusar com firmeza ser tratados como descartáveis e lutar, unidos e organizados, pela defesa do emprego e dos direitos. No Instituto da Segurança Social, em três cantinas da Universidade de Lisboa, no privatizado Hospital de Fafe, na extinta Casa do Douro, no Turismo do Porto e Norte de Portugal o trabalho não acabou e os descartados dão luta.