Avante! Avante!

Basta de sacrifícios e de desemprego

Não se constrói o futuro
com políticas do passado

O prometido crescimento económico para retirar o País da estagnação e promover e defender o emprego é incompatível com a continuação das políticas neoliberais na condução das contas do Estado seguidas pelo Governo PS, denunciou o PCP na Assembleia da República durante os debates sobre o Orçamento Rectificativo de 2005 e o Estado da Nação. Uma ideia reafirmada em Braga pelo secretário-geral do Partido, Jerónimo de Sousa, em mais uma acção da campanha nacional «Basta de sacrifício e desemprego, nova política, mais produção nacional».

 

Santiago do Cacém

Aposta forte no desenvolvimento

A gestão da CDU em Santiago do Cacém comprova que existe alternativa para combater o atraso resultante de trinta anos de política de direita tingida ora de rosa, ora de laranja, e trabalho que se afirma pelo respeito aos compromissos assumidos com a população.