PCP na luta com os trabalhadores

A Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP reafirmou a sua solidariedade com a luta dos trabalhadores do Grupo JJW Hotels & Resorts, que reclamam o pagamento dos salários, e «exige ao Governo e à Autoridade para as Condições de Trabalho uma intervenção firme, perante uma situação em que se deixa intocável o património do multimilionário estrangeiro dono dos hotéis, transferindo para os trabalhadores os impactos da epidemia no sector do turismo».

Uma delegação do Partido esteve, dia 4, junto aos trabalhadores que se concentraram em protesto junto ao Hotel D. Filipa, propriedade do referido grupo hoteleiro que, já antes do impacto da pandemia no sector, tardava em pagar as remunerações. A situação motivou, aliás, interpelações do PCP ao Governo.

«Desta vez, encontram-se por pagar os salários dos meses de Novembro, Dezembro e Janeiro, sendo que muitos destes trabalhadores não receberam ainda os subsídios de Férias e de Natal, perfazendo um total de cinco salários em atraso», esclareceu a DORAL do PCP.

Já a Comissão Concelhia da Póvoa de Varzim do PCP denuncia que na conserveira A Poveira, desde o fim do ano passado, dezenas de trabalhadores, na maioria mulheres, são despedidos e posteriormente contratados através de uma empresa de aluguer de mão-de-obra. Além do mais, a conserveira, que aumentou os respectivos lucros no ano passado e tem em construção uma nova unidade transformadora de pescado, deve horas extraordinárias.

Em comunicado, o Partido apela à luta e organização dos trabalhadores em defesa dos seus direitos e pela sua vinculação efectiva, e garante que os deputados comunistas vão questionar o Governo sobre esta autêntica praça de jorna.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: