Por oito horas no Cometlis

Para reivindicarem um horário de trabalho de oito horas diárias para os elementos da patrulha apeada, como acontece em outros comandos (Coimbra, Viseu, Leiria, Évora, Faro e Setúbal), cerca de meia centena de polícias concentraram-se frente ao Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis), em Moscavide, no dia 10.

A iniciativa foi convocada pela Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP). Um seu dirigente explicou à agência Lusa que os elementos da patrulha apeada trabalham seis horas por dia e têm um fim-de-semana completo a cada dois meses. Quem cumpre as mesmas funções, mas de carro, tem uma jornada de oito horas e um fim de semana completo por mês.

Rui Coelho salientou que os polícias «não querem fazer menos horas, nem mais», mas «apenas um horário idêntico» para todos os operacionais em patrulhamento.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: