Avante! Avante!

Semana nacional de acção e luta exige 35 horas para todos

Milhares em defesa dos seus direitos

No último dia da semana nacional de acção e luta, promovida pela CGTP-IN entre 16 e 20 de Maio, trabalhadores da Função Pública de todo o País manifestaram-se em Lisboa, reclamando a reposição das 35 horas semanais a 1 de Julho, sem excepções. Arménio Carlos faz «um balanço extremamente positivo» da iniciativa, que mobilizou milhares de trabalhadores por todo o Pais em defesa dos seus direitos.

 

Feriado de novo

O feriado móvel religioso (Corpo de Deus) de amanhã, dia 26, não existiu nos últimos três anos, lembra o PCP, que hoje promove a distribuição, a nível nacional, de um folheto em que recorda que também foram repostos, pela luta dos trabalhadores e pela acção do Partido, numa nova fase da vida política nacional, os feriados de 5 de Outubro, 1 de Novembro e 1 de Dezembro. Entretanto, hoje, quarta-feira, 25, Jerónimo de Sousa participa às 18h00 no Largo 1.º de Maio, no Seixal, na sessão pública «Feriado roubado, Direito devolvido», no âmbito da campanha «Mais Direitos, Mais Futuro, Não à precariedade».