Sandra Pereira participou no Congresso do PT e reuniu-se com PCdoB
Deputada do PCP no Brasil em iniciativas do PT e do PCdoB

SOLIDARIEDADE Decorreu, no passado fim-de-semana, o 7.º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), do Brasil, no qual Gleisi Hoffman foi reeleita presidente do partido.

Sandra Pereira, deputada do PCP no Parlamento Europeu e vice-presidente da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-americana, dirigiu a delegação do Grupo Confederal de Esquerda Unitária Europeia/ Esquerda Verde Nórdica (GUE/NGL) que acompanhou os trabalhos do Congresso, que se realizou entre os dias 22 a 24, em S. Paulo.

A sessão de abertura do Congresso contou com a participação de dezenas de dirigentes do PT, de representantes do PCdoB e do PSOL, de movimentos sociais do Brasil e de convidados internacionais, particularmente da América Latina, tendo terminado com a intervenção de Lula da Silva, que agradeceu a solidariedade de todos durante os 580 dias que esteve preso, reafirmando a sua inocência e dirigindo fortes críticas ao governo de Bolsonaro e às suas políticas neoliberais.

Durante o Congresso teve lugar uma conferência internacional com dois seminários, um sobre «O Estado da democracia hoje» e outro sobre a «Crise ambiental», tendo Sandra Pereira participado neste último.

A delegação do grupo Confederal GUE/NGL teve oportunidade de realizar encontros com Mónica Valente, responsável pela Secretaria das Relações Internacionais do PT, e com Valter Pomar, um dos candidatos à presidência do PT.

A par do Congresso, os convidados internacionais reuniram-se com Diego Pary, ministro dos Negócios Estrangeiros do governo de Evo Morales, que deu uma informação sobre os últimos acontecimentos na Bolívia, reafirmando que as eleições foram democráticas e livres, sem qualquer fraude, e apelando à solidariedade e à denúncia do golpe de Estado. Perante a realização de novas eleições, Diego Pary apelou à solidariedade para que sejam garantidos os direitos políticos, incluindo garantias que possibilitem o retorno dos políticos exilados e que assegurem o pleno exercício dos seus direitos.

PCdoB empenhado
em frente de esquerda

Durante a sua estadia no Brasil, Sandra Pereira reuniu-se com Walter Sorrentino, vice-presidente e responsável internacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), e Wevergton Brito, da Secretaria de Política e Relações Internacionais do PCdoB, que, entre outros aspectos, valorizaram a resistência e a luta que percorre o sub-continente latino-americano e caracterizaram as tarefas que se colocam aos comunistas e a outras forças progressistas. O PCdoB está empenhado na dinamização de uma frente de esquerda no Brasil para resistir à ofensiva do presidente Bolsonaro, colocando-se, desde já, as eleições municipais de 2020 como um importante desafio no plano eleitoral para as forças de esquerda.

A deputada comunista teve oportunidade de dirigir uma saudação aos delegados da 19.ª Conferência Estadual do PCdoB de São Paulo, que teve lugar no dia 23, na qual salientou o papel dos comunistas na organização e luta dos trabalhadores e povo brasileiro e reafirmou a solidariedade internacionalista dos comunistas portugueses para com a sua luta pela justiça e o progresso social, pela democracia, pela soberania, pela paz.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: