Agricultores manifestam-se contra a PAC
A Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA) organizou, sábado, uma marcha de tractores até à Agrovouga, para exigir que o futuro ministro da Agricultura reveja a aplicação da Política Agrícola Comum (PAC).
No final da marcha e de uma concentração às portas daquela feira agro-pecuária, Albino Silva, dirigente da ALDA, afecta à Confederação Nacional de Agricultura (CNA), defendeu que o futuro ministro da Agricultura deve retirar a portaria que prevê o desligamento das ajudas à produção e rever a distribuição dos subsídios, no âmbito da aplicação da reforma da PAC.
O protesto dos agricultores, que se iniciou em Ovar e juntou cerca de 60 tractores ao longo de 40 quilómetros pela EN109, foi para o dirigente «uma demonstração clara de que os agricultores estão contra a política nacional de aplicação da reforma da PAC».
«Deveria haver eleições antecipadas para inverter essa política e a posição adoptada pelo Presidente da República foi negativa para a agricultura familiar», sublinhou Albino Silva.
Uma delegação do PCP, constituída pela deputada Odete Santos e João Frasão e António Salavessa, membros da Direcção da Organização Regional de Aveiro, participou na manifestação. Os comunistas quiseram, com a sua presença, expressar a solidariedade do PCP face aos problemas que atingem pequenos e médios agricultores, dos quais foi distribuído um documento em defesa de «uma justa distribuição das Ajudas ao Rendimento Agrícola».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: