O valor dos apelos e dos consensos

Paulo Raimundo (Membro da Comissão Política)

Não sendo fácil contabilizar com exactidão o valor da «unidade» que assola o País e todos os dias nos entra casa adentro pela via dos comentaristas, politólogos, especialistas em poupança, gente dos prós e dos prós, etc., há neste momento um número que justifica, em parte, todo este esforço e que ilustra o que se passa há mais de 34 anos em Portugal: 2.913.028.265 euros.


O artigo completo está disponível na edição impressa ou por assinatura on-line



Já é assinante ou comprou o Avante! esta semana?
Inicie sessão




Mais artigos de: Opinião

Soares e o paradigma

Se bem se lembram tempos houve em que Mário Soares pregava para quem o queria ouvir as virtualidades do «socialismo democrático», cujo era assim uma espécie de supra-sumo da social democracia antes de esgotado o prazo de validade. Mais tarde, como também não faltará...

Los 33

Há certos acontecimentos que vivemos, ou a que assistimos, em que temos a imediata noção de que nos vamos lembrar daquele momento para sempre. O resgate dos 33 mineiros chilenos, soterrados durante 69 dias, será para milhões de pessoas em todo o mundo uma dessas ocasiões....

A linha do Frete

Há tempos, um «empresário» anunciava, na RTP, que queria trabalhadores e os desempregados, esses malandros, não queriam trabalhar. Anda um homem com tanto esforço a grangear umas camisas para costurar e não há quem queira pespontar umas baínhas ou pregar um...

Ele há crises...e «crises»

É certo que o capitalismo está em crise - uma das suas inevitáveis crises económicas, inerentes à sua natureza, como já dizia Marx há 150 anos. É uma crise de sobreprodução, quando o poder de compra da população não lhe permite...

A verdade em primeiro lugar

O anti comunismo é intrínseco ao capitalismo. Uma força que se propõe pôr fim à exploração do homem pelo homem, acabar com o poder e os privilégios da classe dominante, não pode contar com a neutralidade do Capital. Não são por isso de...