Solidariedade com a Palestina

O PCP dirigiu à Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP) uma carta onde «exprime a sua solidariedade com Khaled Barakat e com todos os outros amigos e apoiantes da justa luta do povo palestiniano contra a ocupação e repressão israelita, e em prol da criação dum Estado independente e soberano da Palestina, como é reafirmado em inúmeras resoluções da ONU».

Na sua missiva, o PCP condenou «a crescente repressão e perseguição, em numerosos países da União Europeia e nos EUA, dos apoiantes e activistas de movimentos de solidariedade com a luta do povo palestiniano», considerando «intolerável que a luta contra os crimes de Israel e a sua permanente violação do Direito Internacional esteja a ser, de forma ultrajante, equacionada com anti-semitismo». O PCP denunciou igualmente que «esta forma de repressão é, não apenas sinal de um crescente colaboracionismo de governos com a política criminosa de Israel, como é também uma expressão de autoritarismo, que é inseparável do aprofundamento da crise estrutural do capitalismo e das cada vez mais fortes correntes que promovem a violência e a guerra a nível global».

Ao reafirmar a sua solidariedade permanente com a luta do povo palestiniano pelos seus direitos inalienáveis, o PCP expressou ainda o seu compromisso com «o reforço da solidariedade, nomeadamente em Portugal, para com a resistência palestiniana e contra a política de opressão e ocupação israelita».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: