Greve na Carl Zeiss Vision

Os trabalhadores da Carl Zeiss Vision Portugal, em Setúbal, fizeram greve nos dias 8 e 11, com elevado nível de adesão, para darem força à exigência dos aumentos salariais relativos a 2018. Como revelaram o Sindicato dos Vidreiros (STIV) e a estrutura distrital da CGTP-IN, já houve acordo sobre outras matérias do caderno reivindicativo, mas a administração decidiu entrar num «braço-de-ferro».

A Comissão Concelhia de Setúbal do PCP, numa nota de dia 8, saudou os trabalhadores em greve, «perante a intransigência da administração».

A paralisação estendeu-se por todos os períodos de trabalho, naqueles dois dias, incluindo nos seus objectivos também a defesa do direito de negociação e contratação colectivas, o fim da precariedade de emprego e a melhoria das condições de trabalho.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: