Na EMEF
Superar dificuldades
O reforço da organização e intervenção do Partido como forma de intensificar a luta em defesa dos postos de trabalho e dos direitos dos trabalhadores foi a principal conclusão da 1.ª assembleia da célula da EMEF, do grupo CP, realizada no Barreiro na passada semana. Na resolução política, destaca-se o «período difícil» que a célula atravessa em consequência do desmantelamento do sector ferroviário, com a criação de novas empresas, e a redução de mais de 200 postos de trabalho na empresa, entre os quais muitos membros do Partido.
O documento expressa também que, apesar das limitações, foi possível resistir através de várias lutas travadas, com a adesão de mais de 90 por cento dos trabalhadores. É também valorizado o papel da organização do Partido, do movimento sindical unitário e da Comissão de Trabalhadores no desenrolar da luta em defesa do emprego, dos direitos, dos salários e do próprio sector ferroviário.
A assembleia elegeu ainda o secretariado da célula, que ficou composto por seis elementos, todos eles operários. A estruturação da célula, com a criação de dois núcleos, na manutenção e na reparação, a publicação do boletim e o recrutamento de cinco novos militantes até final do ano foram alguns dos objectivos traçados.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: