1848 – França decreta fim da escravatura

Com a revolução francesa de 1848, a chamada «revolução de Fevereiro», o jornalista Victor Schoelcher torna-se secretário de Estado responsável pelas colónias e presidente da comissão de abolição da escravatura. É pelo seu impulso que é assinado, a 27 de Abril, o decreto que põe fim à escravatura, culminando um processo iniciado em 1791 na colónia de Saint Domingue com a rebelião dos escravos. O governo revolucionário de então proclamou a abolição da escravatura, em 1793, mas o processo retrocedeu, em 1802, com Napoleão Bonaparte. A excepção foi Saint Domingue, que declarou a independência em 1 de Janeiro de 1804, assumindo o nome que ostenta hoje, Haiti. O movimento abolicionista não desarmou: em 1834 surge a Sociedade francesa para a abolição da escravatura; Schoelcher publica vários trabalhos sobre as condições de vida e de trabalho dos escravos. A sua obra «Des colonies françaises. Abolition immédiate de l'esclavage», publicada em 1842, dando conta do carácter desumano do sistema assente na servidão de 75% da população das colónias das Antilhas, abala a sociedade. Mesmo assim, a aprovação do decreto de Abril não foi fácil: «Na verdade, eu não acreditava que demorasse tanto e fosse tão difícil matar a escravidão sob a República», disse Schoelcher.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: