PS adia limite para preço do gás engarrafado

Para o Movimento de Utentes dos Serviços Públicos (MUSP), o adiamento dos projectos de lei do PCP e do PAN, da responsabilidade do PS, relativamente ao estabelecimento de um limite de preço máximo para a venda de gás de botija «levanta legítimas preocupações de que os interesses dos utentes sejam preteridos relativamente aos interesses das petrolíferas».

Em nota de imprensa, divulgada no dia 5, o MUSP relembra que o diferencial de custo entre gás canalizado e gás engarrafado é superior a 100 euros por ano, por família, criando «mais um factor de discriminação».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: