Avante! Avante!

Debate sobre o estado da Nação

Portugal está mais injusto, mais desigual, mais dependente e mais endividado

O Governo foi ao debate da Nação no Parlamento falar de um País sem correspondência com a realidade, na vã tentativa de escamotear o resultado desastroso da sua política. Coube ao PCP trazer à colação a verdade nua e crua de «um País mais injusto, mais desigual, mais dependente e mais endividado», e deixar claro que o que Portugal precisa é de «uma nova política de ruptura, patriota e de esquerda ao serviço do povo e dos interesses nacionais». Só assim é possível inverter o caminho das injustiças, de retrocesso social e de declínio nacional.

 

Recuo enganador

Cultura ainda mais pobre

Face à contestação provocada pelos anunciados cortes na área da Cultura o Governo encenou um aparente recuo, mas na verdade transformou a suspensão de um corte de 10% nos apoios atribuídos num corte efectivo de 100% nos apoios a atribuir, acusa o PCP, que considera mais uma «marca da política da direita» a redução de um orçamento que representa, em 2010, apenas 0,29% da despesa total do Estado e 0,14% do PIB.