Breves
Solução para maternidade é errada

«A decisão do Governo de inserir a Maternidade no perímetro dos Hospitais da Universidade de Coimbra é errada», afirma a Direcção da Organização Regional de Coimbra do PCP num comunicado de dia 12. Há muito que os comunistas vêm alertando para o facto de sucessivas agregações terem levado à «excessiva concentração de serviços e valências no polo central dos HUC, o que tem reduzido a capacidade de resposta dos cuidados de saúde em Coimbra». Perante esta decisão, o PCP reafirmou o que há muito defende: a construção de um serviço de obstetrícia e neonatologia em Coimbra, que abarque o número de partos das actuais maternidades, junto ao Hospital Geral dos Covões, equipado com as especialidades próprias de um hospital central que se articulem com as exigências de apoio à Maternidade. Até que este equipamento esteja concluído, reclama a realização de obras urgentes nas duas actuais maternidades, de modo a travar, no imediato, a sua degradação. Urge, ainda, «modernizar as instalações e serviços, assegurar a qualidade e a segurança, suprir a carência de médicos, enfermeiros, auxiliares e administrativos e outros técnicos, dando aos profissionais todas as condições que permitam assegurar a sua actividade e o exercício pleno das suas funções».


LISBOA
Despedimento na ISS põe em causa higiene dos aviões

O PCP está solidário com os 116 trabalhadores da ISS abrangidos pelo despedimento colectivo. Após expressar-lhes solidariedade na acção que realizaram junto ao aeroporto de Lisboa (estes trabalhadores são responsáveis pela limpeza dos aviões da TAP), o Partido está a distribuir um folheto bilingue – em português e inglês – dirigido a outros trabalhadores da companhia aérea e a passageiros, desde logo denunciando o despedimento, mas também revelando que os trabalhadores despedidos fazem falta, que os que ficaram encontram-se sobrecarregados de trabalho e que existem queixas por parte de alguns passageiros pela falta de higiene das aeronaves. O PCP acusa ainda a ISS de proceder a despedimentos selectivos e de, descurando a limpeza dos aviões, pôr em risco a saúde de passageiros e tripulações. «Não é assim que se combate a pandemia», garante o Partido.


PENÍNSULA DE SETÚBAL
Defender a pesca e os pescadores

A necessidade da construção de um porto de abrigo na Trafaria e o questionamento sobre a construção de uma depuradora de bivalves no Barreiro foram questões centrais que Bruno Dias, deputado do PCP eleito pelo distrito de Setúbal, colocou ao Governo durante a discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021, informa a Direcção da Organização Regional de Setúbal, numa nota de dia 4.