Aconteu
«Manoel de Oliveira Fotógrafo» em exposição

A Casa do Cinema Manoel de Oliveira, espaço integrado no Parque de Serralves, no Porto, acolhe, até 18 de Abril de 2021, a exposição «Manoel de Oliveira Fotógrafo». Ali podem ser vistas 100 fotografias produzidas entre finais de 1930 e meados dos anos 1950. «Estas imagens, guardadas durante várias décadas e na sua maioria inéditas, revelam uma faceta desconhecida de Oliveira e abrem novas perspectivas sobre a evolução da sua obra», lê-se no roteiro da exposição, com a curadoria de António Preto, Director da Casa do Cinema Manoel de Oliveira. «A passagem de Manoel de Oliveira pela imagem estática é uma etapa determinante do seu percurso como cineasta. Em diálogo tanto com o pictorialismo como com o construtivismo e com as experiências da Bauhaus, as suas fotografias estão a meio caminho entre a exploração dos valores clássicos da composição e o espírito modernista que animou toda a primeira fase da sua produção cinematográfica», acrescenta o texto.


Aumenta a destruição da Amazónia

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a Amazónia brasileira concentrou, de Janeiro até ao dia 22 de Outubro, 89 604 focos de queimadas, ultrapassando o número de incêndios registados em todo o ano passado (89 176).

Naquela região o número de incêndios em 2019 já tinha sido em 30 por cento superior aos de 2018, de acordo com dados de satélite recolhidos pelo INPE, instituto federal brasileiro dedicado à pesquisa e exploração espacial, criado em 1961.

O aumento de focos de incêndio naquela que é a maior floresta tropical do mundo ocorre no momento em que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), órgão do governo central do Brasil responsável pelas políticas de protecção ao meio ambiente, ordenou que as suas brigadas contra incêndios suspendessem todas as actividades no país por falta de recursos.


«Listen» chega a Portugal

O filme «Listen», de Ana Rocha Sousa, premiado no Festival de Veneza, chegou, na passada quinta-feira, 22, a 57 salas de cinema portuguesas. A película é a primeira longa-metragem da realizadora, um drama familiar inspirado em factos reais, sobre uma família de emigrantes portugueses em Londres, a quem é retirada a guarda dos filhos, por suspeitas de maus-tratos. A narrativa acompanha os esforços da família em provar que as suspeitas são infundadas, perante o sistema social e judicial britânicos.

Com coprodução luso-britânica, o filme foi rodado nos arredores de Londres com elenco português e inglês, encabeçado por Lúcia Moniz, Ruben Garcia e Sophia Myles.


Ciclismo português de parabéns

No domingo, o português João Almeida (Deceuninck-QuickStep), de 22 anos,subiu ao quarto lugar final da 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta, no contra-relógio da 21.ª etapa, que «coroou» o britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS). O ciclista das Caldas da Rainha liderou a prova durante 15 dias e assegurou a melhor classificação de sempre de um luso na Volta a Itália.

Ruben Guerreiro (Education First) venceu na classificação da montanha.


Jorge Fonseca conquista bronze

O judoca português Jorge Fonseca conquistou, no domingo, a medalha de bronze na categoria -100 kg no Grand Slam da Hungria.

Jorge Fonseca, campeão mundial, entrou em prova na segunda eliminatória, impondo-se ao holandês Simeon Catharina, por «wazari», somando de seguida duas vitórias por «ippon», frente ao francês Cedric Olivar, e ao húngaro Miklos Cirjenics.

Na meia-final, Jorge Fonseca perdeu por «ippon» com o russo Arman Adamian, derrotando no combate para atribuição do bronze o francês Alexandre Iddir, ao conseguir um «ippon» em período de «ponto de ouro».



Resumo da Semana
Frases