Pobreza exige combate diário

«Mais do que um dia no calendário, o combate à pobreza e às desigualdades tem de ser uma prática quotidiana», afirmou João Ferreira, numa declaração em que, de véspera, assinalou o Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza, como foi instituído o 17 de Outubro pelas Nações Unidas.

Para o candidato, «numa situação de crise, como aquela que vivemos, ou a intervenção do Estado acerta o passo com as necessidades do País e, em especial, daqueles que vivem em maiores dificuldades, ou então, como aconteceu noutras crises, essa acção do Estado se converte num factor de agravamento das desigualdades».

Na declaração, publicada no sítio da candidatura na Internet (joaoferreira2021.pt) e nos canais em redes sociais, João Ferreira lembrou que «a pobreza é indissociável do desemprego, dos baixos salários e das baixas pensões de reforma» e que «em Portugal, um em cada dez trabalhadores empobrece a trabalhar», considerando«inaceitável que tantos portugueses que vivem do seu trabalho não se livrem de cair na pobreza».



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: