Continuar a lutar incansavelmente por um País soberano
CDU apresenta candidatos pelo distrito de Braga
Dar voz a quem não a tem

Mais de 350 pessoas participaram, quinta-feira, no Jardim Público de Guimarães, numa sessão pública de apresentação da lista de candidatos da CDU pelo círculo eleitoral de Braga, encabeçada por Carla Cruz. O acto contou com a presença de Jerónimo de Sousa.

A lista (ver caixa) foi apresentada pelo mandatário distrital da Coligação PCP-PEV, Manuel Carvoeiro. Seguiu-se a intervenção de Mariana Silva, membro do Conselho Nacional do Partido Ecologista «Os Verdes» (PEV) e quinta candidata da CDU nestas eleições, que saudou os companheiros de lista, homens e mulheres que convergem no interesse único de servir as populações e defender os interesses do País. A ecologista realçou ainda a necessidade de continuar a lutar incansavelmente por um País soberano, solidário e onde os sacrifícios colectivos não continuem a ser para benefício de uns poucos em detrimento da maioria da população.

Por seu lado, Carla Cruz sublinhou que o papel dos eleitos e candidatos da CDU é insubstituível, pelo empenho em dar, ao distrito e ao País, soluções para um futuro digno e para uma vida melhor. A deputada do PCP na Assembleia da República (AR) valorizou também a renovação e o rejuvenescimento da lista da CDU, que integra gente com provas dadas e fortemente conhecedor e ligada à realidade do distrito.

Neste sentido, a cabeça de lista apelou a todos que levem a luta de todos os dias até ao voto no dia 4 de Outubro, para penalizar PSD-CDS e PS, os partidos responsáveis pela degradação das condições de vida e da situação de desastre a que conduziram o povo.

O voto na CDU contribuirá, garantiu Carla Cruz, para eleger mais deputados que na AR possam dar voz a quem não a tem, que levem os problemas do distrito e que apresentem propostas concretas para os solucionar, e que combatam todas e cada uma das propostas e malfeitorias que atentem contra os trabalhadores, o povo do distrito e os seus interesses.

Na última intervenção da noite, Jerónimo de Sousa lembrou que no dia 4 de Outubro o que estará em causa é a eleição de deputados para a AR – e não para primeiro-ministro, como querem fazer crer – e por isso será tão importante reforçar a CDU, para que mais deputados do PCP e do PEV possam garantir um maior peso de uma política patriótica e de esquerda.

O Secretário-geral do PCP acrescentou ainda que as verdadeiras opções nestas eleições serão as que se prendem com a escolha entre a continuação da mesma política, objectivos quer da coligação PSD-CDS quer do PS, e a ruptura e a mudança necessárias ao País, votando na CDU.

«Uns e outros falam e pedem uma maioria absoluta. O problema está em saber: uma maioria absoluta para quê e para quem? Para realizar que política?», interrogou, respondendo à pergunta: «Nós sabemos e a vida já o mostrou. Para continuar a política que empobreceu o País, que conduziu ao declínio e à dependência e tanto infernizou a vida dos portugueses.»

Para Jerónimo de Sousa, uma maioria absoluta aos partidos da política de direita significaria passar um cheque em branco aos que nunca cumpriram o que prometeram, tendo servido apenas os grandes interesses, contra os trabalhadores e o povo.


Candidatos da CDU

A lista da CDU é composta por Carla Cruz (43 anos, psicóloga), Pedro Ribeiro (29 anos, mestrando em engenharia civil), Francisca Goulart (24 anos, estudante do Ensino Superior), Mário Figueiredo (42, contabilista), Mariana Silva (33 anos, professora desempregada), Joaquim Costa (40 anos, operário químico), Alberto Almeida (32 anos, licenciado em ciências da comunicação), Paula Veloso (46 anos, operária na Bosch), João Frazão (44 anos, da Comissão Política do Comité Central do PCP), João Araújo (46 anos, professor), Maria Sousa (42 anos, operária têxtil na Coindu), Alexandre Dias (38 anos, dentista), António Almeida (56 anos, médico), Emília Dias (41 anos, psicóloga), Fernando Ricardo (57 anos, médico), Baltazar Gonçalves (53 anos, trabalhador na Câmara de Braga), Bárbara Barros (27 anos, licenciada em ciências da comunicação), Felipe Azevedo (42 anos, motorista de pesados de passageiros) e Isabel Novais (53 anos, educadora de infância).

Filipe Gomes (34 anos, empregado de escritório na NEXUS), Luís Marinho (51 anos, professor e produtor de vinho), Margarida Leça (62 anos, professora), Carmesim Oliveira (56 anos, desempregado) e Domingos Costa (61 anos, funcionário judicial) são os candidatos suplentes.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: