É preciso construir um aeroporto para as próximas décadas
Aeroporto no Montijo sem sustentação técnica

Para hoje, 15, está prevista a entrega à Comissão Europeia da visão estratégica do Governo para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020/2030. Entre os dez eixos do conhecido como «Plano António Costa Silva» está contida a Rede de Infra-estruturas.

Durante a fase de apreciação pública do plano, a Plataforma Cívica «Aeroporto BA6 - Montijo Não»vincou que a construção do aeroporto para a Área Metropolitana de Lisboa só fará sentido se estiveram a falar do «Novo Aeroporto de Lisboa» (NAL), decidido em 2010 e com localização no Campo de Tiro de Alcochete (CTA). Essa decisão resulta de uma Avaliação Ambiental Estratégica e conta, entre outros elementos determinantes, com uma Declaração de Impacte Ambiental favorável e válida até 9 de Dezembro de 2020.

«À medida que o tempo passa, são cada vez mais as vozes que convergem nos alertas que a Plataforma Cívica tem vindo a chamar a atenção: a opção pelo Montijo/BA6 carece, entre muitos outros aspectos, de sustentação técnica aceitável», afirma-se em nota de imprensade 6 de Outubro.

Na opinião da Plataforma, o «período que vivemos face à pandemia resultante do COVID-19, e pesem embora os seus efeitos nefastos, abre uma “janela de oportunidade” para parar o processo de tentar impor o Montijo, em concreto a BA6, como eventual opção». «O que se impõe é retomar a abordagem séria, serena e bem fundamentada para a construção de um aeroporto para as próximas décadas», que «responda a uma necessidade estratégica de Portugal no sector aeroportuária», refere-se ainda no documento.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: