Técnicos de espectáculos manifestaram-se no Porto

Depois de Lisboa, a cidade do Porto acolheu, anteontem, 8, um protesto dos técnicos e profissionais do espectáculo para exigir medidas urgentes para o sector, sendo a retoma do trabalho a questão central. A acção, promovida pela Associação Portuguesa de Serviços Técnicos para Eventos (APSTE), contou com a presença solidária do PCP, representado por Ilda Figueiredo, do Comité Central e vereadora na Câmara do Porto.

Segundo a APSTE, 20 por cento das empresas do sector – com 3500 trabalhadores directos e três mil indirectos – já iniciou processos de despedimento por falta de liquidez.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: