A quem interessa a pobreza?

No retrato traçado pelas estatísticas, mais de 55 por cento da riqueza criada em Portugal é detida por apenas um por cento da população. Num contexto de baixos salários, elevada precariedade e desemprego, mais de 25 por cento dos trabalhadores recebem o salário mínimo nacional, havendo mesmo 10 por cento que têm trabalho mas caem na pobreza.

«Combater as injustiças, erradicar a pobreza», com Armindo Miranda e Octávio Augusto (ambos da Comissão Política do Comité Central do PCP) e Diana Ferreira (deputada), foi tema para debate no Fórum, sábado de manhã. A par das propostas do PCP para respostas urgentes e medidas de fundo, foi denunciado o facto de a pobreza interessar ao capital, tal como a manutenção de um exército de desempregados.

Foi reafirmado o empenho nesta batalha do nosso tempo.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: