Luta vai continuar no Litoral Alentejano

Depois de um momento alto na Marcha pelo Emprego, em Sines, a luta dos trabalhadores no Litoral Alentejano em defesa de postos de trabalho, rendimentos e direitos, vai prosseguir. Esta foi a principal conclusão da audição pública realizada dia 16, no CT de Sines, com a presença de João Frazão, da Comissão Política do Comité Central.

Em nota, a Direcção da Organização Regional do Litoral Alentejano do PCP salientou, ainda, que na iniciativa a caracterização da situação política, económica e social dos trabalhadores na região – desemprego no Complexo Industrial e Portuário de Sines, precariedade, ataques aos rendimentos por via do lay-off, teletrabalho e suas consequências, necessidade da aplicação do Suplemento de Insalubridade Penosidade e Risco, falta de profissionais no Hospital do Litoral Alentejano, entre outros –, deixou patente que o patronato está a usar a crise epidemiológica para aumentar a exploração. Pelo que é preciso afirmar o papel central do trabalho e dos trabalhadores e exigir a sua valorização.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: