Campanha «Fora Bolsonaro» estende-se a mais de 50 cidades no mundo
Brasil democrático e popular defende processo de destituição de Bolsonaro

BRASIL PCdoB, PT e o seu fundador, Lula da Silva, intensificam a luta para derrotar o desastroso governo Bolsonaro, salvar vidas ameaçadas pela pandemia, salvaguardar a democracia e levantar a economia nacional.

A direcção do PCdoB considera que o «governo de Jair Bolsonaro prossegue com sua marcha irresponsável, empurrando o país no rumo do desastre, agravando crescentemente as crises sanitária, económica, política e institucional».

O Brasil tem mais de um milhão de casos confirmados, é o segundo país em número de vítimas da COVID-19 e mais de 50 mil pessoas já perderam a vida. Por sua vez, a economia, que antes da pandemia já estava atrofiada pelo receituário ultraliberal de Bolsonaro-Guedes, terá neste ano, segundo prognósticos, uma queda aproximada de 8% do PIB, enquanto a miséria, o desemprego e a falência de empresas alastram.

Perante as evidentes responsabilidades do governo de Bolsonaro por esta grave situação, o PCdoB apela à formação e fortalecimento do «movimento de frente ampla» que, «nas actuais circunstâncias, assume o caráter de salvação nacional. O exercício da resistência e da oposição tem demonstrado ser este o caminho para o Brasil se ver livre do desastroso governo Bolsonaro, salvar vidas ameaçadas pela pandemia, salvaguardar a democracia e levantar a economia nacional».

Só a frente ampla pode realizar a tarefa de livrar o país do bolsonarismo, repor o pacto democrático para as legítimas disputas eleitorais e de projetos para o país», sublinha o PCdoB, ao mesmo tempo que reafirma o seu empenhamento nas eleições municipais para que constituam uma grande resposta do povo ao desastroso governo Bolsonaro, um vigoroso impulso para o Brasil e suas cidades vencerem e superarem este trágico capítulo da sua história.

Também o Partido dos Trabalhadores (PT) reafirmou os seus objectivos de continuar a lutar pela construção de um Brasil justo, desenvolvido e soberano e insiste na abertura de um processo de destituição contra o presidente ultra-direitista Jair Bolsonaro.

Numa resolução política, a direcção do PT, afirmando-se consciente de que a continuidade do governo de Bolsonaro «levará à morte de milhares e milhares de brasileiros», deu orientações a todas as estruturas, eleitos e candidaturas do partido para dar prioridade total à campanha «Fora Bolsonaro».

O PT denuncia que, actualmente, o Brasil vive «a destruição acelerada da democracia e dos direitos conquistados» e que «o golpe parlamentar-judicial contra a ex-presidente Dilma Roussef, em 2016, iniciou o desmantelamento do Estado brasileiro». E insiste no apelo à militância dos seus membros e em pedir aos seus quadros estatais e municipais que permaneçam solidários e activos nos movimentos pela destituição de Bolsonaro.

Já o ex-presidente Lula da Silva manifestou-se pela destituição do actual chefe do Estado, para «defender a vida» no Brasil.

Solidariedade com o povo brasileiro
no domingo, 28, em Lisboa

Realizou-se no passado dia 14, na Praça do Rossio, em Lisboa, o acto de solidariedade «Fora Bolsonaro» promovido pelo Núcleo do PT de Lisboa.

Nele participaram dezenas de pessoas, nomeadamente brasileiros residentes em Portugal, que exigiram a defesa da democracia e dos direitos e liberdades democráticas do povo brasileiro e denunciaram os gravíssimos problemas sociais que se agravam face à criminosa política do governo de Bolsonaro perante o surto epidémico.

Neste acto público esteve presente uma delegação do PCP, igualmente integrada por Sandra Pereira, deputada no Parlamento Europeu, que expressou aos presentes a solidariedade de sempre do PCP com a luta dos trabalhadores e do povo brasileiro.

Integrado na jornada internacional contra Bolsonaro, pela democracia e os direitos, realizar-se-á, no próximo domingo, 28 de Junho, pelas 18:00 horas, na Praça do Rossio, um novo acto, denominado «Stop Bolsonaro mundial».

Como informa o Núcleo do PT de Lisboa, a luta pelos direitos, a igualdade, a saúde, a educação dará o mote a este acto de solidariedade com o povo brasileiro que, para além de Lisboa, se realizará em mais de 50 cidades no mundo.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: