Aconteu
Michel Piccoli, gigante do cinema francês

O actor francês Michel Piccoli, considerado um «monumento do cinema francês», faleceu aos 94 anos no dia 12, apesar da notícia apenas ter sido avançada na passada segunda-feira. Foi vítima de um derrame cerebral.

Nascido em Paris, em 1925, filho de pais músicos, Michel Piccoli, apesar de já contar com 60 filmes para televisão de experiência, só alcançaria o grande público aos 38 anos com a sua participação em O Desprezo, de Jean-Luc Godard. E seria só apenas após os seus 40 anos que se tornaria verdadeiramente famoso, com a sua participação em O Banquete de Pierre, de Marcel Bluwal.

Ao todo, Michel Piccoli representou em mais de 200 filmes e dezenas de peças de teatro. Para além de Godard e Bluwal, trabalhou com muitos dos directores mais destacados da história do cinema: de Luis Buñuel e Jean Renoir a Marco Ferreri e Alfred Hitchcock. Da vasta filmografia do actor francês também fazem parte obras do realizador português Manoel de Oliveira, como Vou para casa, Party e Belle Toujours.


Sofia Ferrés vence 8.º Prémio Glória de Sant´Anna

A escritora urugaia Sofia Ferrés venceu a 8.ª edição do Prémio Literário Glória de Sant’ Anna. O prémio foi atribuído ao terceiro livro da poetisa, Desmatéria, no qual, segundo a editora brasileira que o publicou, é traçada uma «cosmogonia poética particular» que cria um universo de lírica amorosa composta por linguagem, pedagogia e sublimação.

O Prémio Literário Glória de Sant´Anna é um galardão internacional em memória da poetisa que lhe dá o nome e premeia o melhor livro de poesia em língua portuguesa editado no ano corrente.

O júri desta edição do prémio foi composto por Maria Dovigo, da Galiza, Ondjaki, de Angola, e Jacinto Guimarães, Andrea Pais e Eduardo Medeiros de Portugal.

Sofia Ferrés já tinha integrado a lista final na edição de 2019 do prémio literário com o livro En_vuelta.


Museus celebram Dia Internacional

No dia 18, Dia Internacional dos Museus, todos os espaços museológicos puderam reabrir as suas portas. Para além da entrada gratuita, já usual, em todos os espaços sob a tutela da DGPC, foram vários os museus que celebraram o dia com novas exposições ou iniciativas.

Em Lisboa, o Museu Nacional de Arte Antiga apresentou o espaço para o futuro restauro dos Painéis de São Vicente que terminará apenas em 2022 e inaugurou a exposição temporária de Julião Sarmento.

O Museu Nacional de Arte Contemporânea apresentou a nova mostra «Nos Palcos da Paixão» realizada em parceria com o Museu Nacional do Teatro e da Dança e a Fundação Calouste Gulbenkian estreou um programa comemorativo online que inclui música, dança, performances, depoimentos e visitas fora de horas.

No Porto, nos espaços de Serralves foi inaugurada a exposição ­Lourdes Castro: A Vida é como ela é!.


Faleceu Pilar Pellicer

A actriz mexicana Pilar Pellicer faleceu, no dia 16, aos 82 anos. O nome memorável da história do cinema e da televisão mexicana foi mais uma das vítimas da COVID-19 no país.

Pilar Pellicer nasceu em 1938, na cidade de Villahermosa, e iniciou a sua carreira como actriz nos finais da década de 1950, durante a chamada época de ouro do cinema mexicano. Ao longo de toda a sua vida participou em mais de 40 filmes, 20 telenovelas e noutras tantas peças de teatro.

Depois de se estrear no filme Vendedor de Muñecas, participou no filme Nazarín, de Luis Buñuel, que viria a ser distinguido no Festival Internacional de Cinema de Cannes de 1959.


Mesquita de Alepo em reconstrução

Os trabalhos de reconstrução da Grande Mesquita de Alepo, a maior mesquita da cidade síria, têm avançado em direcção ao objectivo de restaurar todas as características destruídas nos sucessivos ataques que tentaram obliterar o símbolo da cidade.

Trabalhos de restauração da mesquita, inicialmente construída durante o século VIII, tinham começado em 1999 e terminado em 2006, mas, entre 2012 e 2013, o monumento sofreu grandes danos que quase o destruíram por completo.

Uma equipa composta por vários especialistas tem-se empenhado na recuperação do edifício, incluindo a cantaria com inscrições de versos do Alcorão datavam de 1300, e o minarete que era considerado património mundial da UNESCO.



Resumo da Semana
Frases