Cuba demontra internacionalismo e solidariedade face à pandemia
Partidos comunistas e operários exigem fim do bloqueio dos EUA contra Cuba

UNIDADE Perante o exemplo de solidariedade internacionalista de Cuba no combate à pandemia da COVID-19, partidos comunistas e operários, incluindo o PCP, promoveram uma declaração conjunta exigindo o levantamento imediato do criminoso bloqueio dos EUA.

Na declaração conjunta, intitulada Solidariedade Sim – Bloqueio Não – Exigimos o levantamento imediato do bloqueio criminoso a Cuba, os partidos subscritores consideram que «à medida que a pandemia de COVID-19 se espalha por todo o mundo, causando enorme sofrimento e perdas humanas, confirma-se tragicamente a existência de duas abordagens diferentes: uma insistindo em colocar os lucros e a imposição do controlo global acima da saúde pública e do bem-estar de seu próprio povo, e outra diferente, que coloca as pessoas, a sua saúde e bem-estar, acima de todos os outros interesses».

A declaração salienta que no contexto do surto pandémico, «os povos tornam-se testemunhas do internacionalismo e da solidariedade demonstrados por Cuba, ao responder a pedidos de assistência, enviando equipas médicas para dezenas de países.», uma resposta humanitária que é «continuação de décadas da prática desinteressada do envio de médicos e enfermeiros cubanos em ajuda a países atingidos por desastres naturais ou epidemias.»

Para os partidos subscritores, «embora a palavra “solidariedade” ecoe de diferentes cantos como a abordagem necessária para o mundo inteiro enfrentar a pandemia, os EUA optam por fortalecer ainda mais o ilegal bloqueio económico, comercial e financeiro imposto a Cuba. Nestes tempos críticos, quando vidas humanas estão em risco, os EUA, ao impor a cláusula de extraterritorialidade da Lei Helms-Burton, impedem a aquisição ou a chegada a Cuba de equipamentos de proteção individual, ventiladores e kits de teste. Esta é a manifestação mais terrível do criminoso bloqueio de 60 anos e das suas consequências para a vida e o desenvolvimento económico de Cuba e do seu povo.»

Em face disto, os partidos subscritores desta declaração «denunciam o bloqueio económico, comercial e financeiro dos EUA a Cuba»; «exigem o levantamento imediato do bloqueio ilegal dos EUA a Cuba»; «expressam a sua gratidão pela solidariedade de Cuba, através das suas equipas médicas, às pessoas necessitadas»; e «reiteram a sua solidariedade com o Partido Comunista de Cuba, o governo e o povo cubano em luta para defender o caminho do desenvolvimento socialista».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: