Mais efectivos na VW Autoeuropa

A 1 de Março, mais 300 trabalhadores da Volkswagen Autoeuropa, actualmente contratados a termo, passam a ter contratos permanentes, mas a entrada nos quadros tem de continuar, defende a célula do PCP na empresa, no mais recente número do boletim O Faísca.

A Comissão de Trabalhadores revelou, num comunicado de 28 de Janeiro, que, em resposta a uma proposta enviada uma semana antes, a administração comunicou a decisão de passar mais 300 trabalhadores para o quadro.

O Partido «realça e valoriza a iniciativa dos representantes dos trabalhadores, que é consentânea com a acção que têm levado a cabo na defesa dos empregos e melhoria dos vínculos contratuais».

«Apesar dos passos dados, persiste na empresa um número significativo de trabalhadores com vínculos precários», o que leva a célula comunista a reafirmar que a um posto de trabalho permanente tem de corresponder um vinculo efectivo, porque «o posto de trabalho está cá todos os dias, os trabalhadores também» e «continuam a contribuir para os bons resultados da empresa».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: