Almada exige melhores transportes

A Comissão Concelhia de Almada do PCP denuncia que «as dezenas de alterações aos horários praticadas até finais de Dezembro de 2019 estão a aumentar, representando, na prática verdadeiros cortes de carreiras».

No passado, lembram os comunistas almadenses, o argumento para os TST diminuírem a oferta ou retirarem-se do sistema do passe social intermodal era a pouca frequência de utentes». Porém, esse é hoje um argumento inválido, como atestam os dados mais recentes acerca da procura de transportes públicos por parte da população e os referentes ao crescimento dessa tendência.

Nesse sentido, exigem que «a administração dos TST reponha todas as carreiras e frequências de horários cortadas».



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: