- Edição Nº2411  -  13-2-2020

Estradas municipais e caminhos rurais sem manutenção em Beja

AUTARQUIAS Os eleitos da CDU na Câmara Municipal de Beja alertaram para a falta de manutenção das estradas e caminhos rurais do concelho e acusaram a maioria PS de «falta de visão» por não responder aos problemas.

Um dos exemplos invocados foi a estrada municipal (EM) 511, vulgarmente conhecida como estrada da Salvada. «Esta importante via, que serve a população de Cabeça Gorda, Salvada e Quintos, degradou-se profundamente nos últimos dois anos, tal como foi reconhecido em sessão camarária pelo presidente da Câmara, encontrando-se em adiantado estado de deterioração, tornando-se extremamente difícil a circulação em condições de segurança», asseguram, em nota de imprensa, os vereadores da CDU.

No documento divulgado no passado dia 6, os eleitos referem que «quem utiliza diariamente» aquela via (EM 511) «facilmente percebe que a solução não se coaduna com intervenções que passem pela reparação de troços», tal como afirma o executivo municipal (PS), mas sim, tal como avançou recentemente a presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, pela «reparação global», de modo a «repor o pavimento em condições de ser utilizada em segurança».

Para os vereadores comunistas, a reparação de troços «revela uma gritante falta de visão estratégica no que às acessibilidades diz respeito, pois, ao invocar questões financeiras, afirmando que a Câmara não tem “orçamentado um valor muito avultado” para o arranjo integral daquela via, parece querer fazer tábua rasa das condições criadas pelo anterior executivo (CDU) com a aquisição de uma central de massas asfálticas a quente e todo um conjunto de equipamentos adquiridos por anteriores executivos que tinham resposta à altura numa equipa de operacionais motivados para dar resposta às necessidades».

Para além da EN 511, a CDU avança com a necessidade de intervencionar a ligação para a freguesia de Quintos a partir desta mesma via, a ligação entre Santa Vitória e Mina da Juliana, o acesso ao Bairro de São Miguel, através da variante, bem como a estrada de Beja, através da rua Afonso III, entre outras situações.

Também as ruas e caminhos rurais nas freguesias apresentam níveis elevados de degradação, representando um perigo real para residentes e outros utilizadores.