Breves
Beneficiários da ADSE lesados

Os representantes dos beneficiários do Instituto de Protecção e Assistência na Doença (ADSE-IP) emitiram uma «declaração de censura» que contesta a intenção do Conselho Directivo em terminar uma medida social que isenta os funcionários públicos, que auferem uma reforma inferior ao salário mínimo nacional, de contribuições para o sistema.
Os representantes no Conselho Geral de Supervisão criticam a actuação do Conselho Directivo pela«subserviência demonstrada aos prestadores de saúde ligados aos grandes grupos económicos» e «pelo abandono quase total dos interesses dos beneficiários».
A crítica também foi direccionada ao Governo e ao ministro das Finanças que, segundo os representantes, não estão a cumprir os compromissos de comparticipação estatal. No comunicado de 16 de Dezembro pode-se ler que a ADSE-IP «é financiada quase exclusivamente pelos descontos mensais dos salários dos trabalhadores».


Caravana em Vila Franca de Xira

Os trabalhadores não docentes em funções nos agrupamentos de escolas do concelho de Vila Franca de Xira estiveram em greve no dia 7, terça-feira. A paralisação, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas, incluiu concentrações nas várias escolas do agrupamento, formando uma «Caravana do Descontentamento», aberta à participação de toda a comunidade educativa.
O objectivo da acção foi demonstrar o forte descontentamento existente devido à falta de trabalhadores e de condições dignas de trabalho, sendo que o processo de municipalização da gestão das escolas agravou os problemas existentes.
Representantes do PCP estiveram nas concentrações em Vialonga, Póvoa de Santa Iria, Forte da Casa, Alverca, Alhandra e Vila Franca de Xira. Uma delegação da CDU, composta pelas deputadas na Assembleia da República Alma Rivera e Mariana Silva, e pelo vereador André Rojado, compareceu na concentração final.