Um ano de intensas batalhas que prosseguem em 2020

Agora que se inicia o novo ano, olhemos para o que terminou para dele retirar os ensinamentos e a força necessários à luta que continua. Em Portugal e um pouco por todo o mundo, os trabalhadores e os povos – e, com eles, os comunistas e outras forças revolucionárias e progressistas – travaram inúmeras batalhas políticas e de classe, contra a exploração e a opressão, pelos direitos, a soberania e a paz. De algumas saíram vencedores e de outras vencidos, mas nunca derrotados, pois a luta deixa sementes férteis e revela novos combatentes.

2020 não será um ano fácil, como nenhum é. Haverá muitos combates a travar em defesa dos avanços alcançados, contra retrocessos e pela conquista de novos direitos. O fundamental reforço da organização e intervenção do Partido terá de prosseguir, assim como o fortalecimento das organizações de massas dos diversos sectores e camadas antimonopolistas e a unidade dos comunistas com democratas e patriotas, essenciais à construção da política patriótica e de esquerda. A realização do XXI Congresso e o início das comemorações do centenário do PCP colocarão particular acuidade à afirmação do seu projecto de democracia avançada, socialismo e comunismo.

Num momento complexo da situação internacional, marcada por perigos de recuos históricos e de potencialidades de avanço progressista e revolucionário, a solidariedade internacionalista é ainda mais determinante na acção dos comunistas e seus aliados.

Com as imagens que hoje publicamos, não pretendemos fazer qualquer «balanço» de 2019 ou fixar alguma espécie de «acta» dos acontecimentos. Procuramos, sim, dar visibilidade a alguns momentos destacados da luta dos trabalhadores e dos povos e da intervenção do Partido, cujos efeitos perdurarão por 2020 adentro.

 

Galeria de imagens:



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: