Defender e recuperar a Mata de Leiria

O Parlamento aprovou o projecto de resolução do PCP que recomenda ao Governo a recuperação, acompanhamento e monitorização da valorização da Mata Nacional de Leiria. Votaram favoravelmente todos os partidos à excepção do PS e da Iniciativa Liberal (IL).

O tema foi recentemente sujeito a debate em sessão plenária, onde foram também apreciados diplomas do PEV, BE e PSD (todos aprovados) bem como uma petição com mais de 6500 assinaturas, onde solicitam que o Estado assuma todas as suas responsabilidades e aja rapidamente em defesa daquele património.

Este, como lembrou o deputado comunista João Dias, é um dos mais importantes recursos florestais de que o País dispõe - «um dos grandes tesouros naturais», frisou - , e que viu perder-se consumido pelo fogo 86% da sua área florestal nos incêndios de 15 e 16 de Outubro de 2017, qualquer coisa como 8 800 hectares. Opondo-se a qualquer tentativa de privatização, directa ou indirecta, da maior mata nacional, o PCP entende que há que «assegurar, a curto e médio prazo, o processo de concretização do plano de limpeza, preservação, reflorestação, reordenamento e valorização do Pinhal de Leiria».

Plano esse que, explicou João Dias, deve ser concretizado pelo Estado em articulação com as autarquias e as populações, devendo para o efeito ser garantidos os recursos e meios já no Orçamento do Estado para 2020.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: