Breves
ALMADA
Crianças sem Natal

A Comissão Concelhia de Almada do PCP acusa a Câmara Municipal, de gestão PS, de excluir da festa de Natal os filhos dos trabalhadores das juntas de freguesia, da agência municipal de energia e da empresa municipal de estacionamento. A situação decorre da externalização da iniciativa deste ano, quebrando, assim, uma longa tradição em que o município organizava o evento para todos os menores de 12 anos descendentes de trabalhadores da esfera autárquica, aos quais entregava uma prenda.

A direcção local do Partido alerta, por isso, «para o perigo que este caminho de desresponsabilização representa e apela aos trabalhadores para se unirem na luta».


SETÚBAL
Estuário do Sado

Assegurar o equilíbrio entre as actividades económicas e culturais, seja a agricultura, a aquacultura ou a pesca, e a natureza e sustentabilidade ambiental é o objectivo de uma recomendação ao Governo apresentada pelo PCP para protecção do Estuário do Sado.

De acordo com uma nota da Direcção da Organização Regional de Setúbal do PCP, o texto defende que o Governo «dote a Reserva Natural do Estuário do Sado dos meios humanos e materiais efetivamente necessários para o cumprimento da missão para a qual foi criada; crie, no âmbito da Reserva, programas de estímulo à gestão sustentável dos recursos naturais, protegendo as actividades tradicionais; reforce a monitorização das massas de água da Bacia Hidrográfica do Sado, a fiscalização de afluências indevidas de origem agropecuária e industrial e a eliminação de focos de poluição ainda existentes».

Na recomendação, os comunistas pretendem ainda que se garanta o desenvolvimento, «em conjunto com a comunidade científica e as comunidades locais, de programas de sensibilização e educação ambiental, com particular atenção para a importância das pradarias marinhas do Estuário enquanto local de abrigo e maternidade de inúmeras espécies, bem como de captura de dióxido de carbono», e se «promova um programa específico dedicado ao estudo, monitorização e conservação da população de roazes-corvineiros».

O Partido defende também que, «no âmbito do projecto de melhoria das acessibilidades ao Porto de Setúbal», se salvaguarde «o escrupuloso cumprimento das medidas de mitigação e compensação que permitam proteger os valores naturais e ambientais», bem como «seja encontrada uma solução para a deposição dos dragados que não coloque em causa a actividade piscatória tradicional, como propõem as organizações representativas da pesca, e seja promovida a participação das populações e das entidades locais em todo o processo».