Modernização da Linha do Oeste não pode ser só promessa eleitoral

O PCP critica os atrasos verificados na conclusão do concurso para a obra de modernização e electrificação da Linha do Oeste, entre Meleças e Torres Vedras, e na abertura do concurso para obra semelhante entre Torres Vedras e Caldas da Rainha. Em comunicado recente, a Direcção da Organização Regional de Leiria manifesta as suas «renovadas preocupações» quanto ao futuro deste troço ferroviário, cujas obras o governo prometeu que arrancariam no início do próximo ano. O cumprimento deste prazo fica comprometido com mais estes atrasos.

Esta situação reforça a ideia de que para os sucessivos governos a modernização da Linha do Oeste «parece ser sobretudo um assunto de campanha eleitoral que facilmente deixa de constituir elemento de atenção após esse período», denuncia o PCP, para quem o Governo «tem de cumprir com os compromissos assumidos com as populações do distrito de Leiria e os utentes da Linha do Oeste».

Da sua parte, informa-se no comunicado, o Partido vai intervir na Assembleia da República no sentido de questionar o Governo das razões de tais atrasos e exigir as «adequadas e urgentes medidas que permitam ultrapassar as dificuldades que estão a impedir a concretização deste importante passo para a modernização/electrificação da Linha do Oeste».

O PCP manifesta ainda a sua preocupação pelo facto de não ter ainda sido sequer tornado público o plano para a modernização e electrificação do troço entre as Caldas da Rainha e o Louriçal. Da mesma forma que não se conhecem ainda «quaisquer projectos de requalificação das estações e apeadeiros da Linha do Oeste e de implantação de um sistema automático de informação aos passageiros».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: