Lagos contesta portagens na Via do Infante e exige novo hospital público

A Assembleia Municipal (AM) de Lagos aprovou, por unanimidade, no dia 25 de Novembro, uma proposta da CDU que recomenda ao Governo a abolição das portagens na Via do Infante. Esta taxa contribui para o aumento das dificuldades dos cidadãos em geral e das empresas, para a destruição do emprego e para o agravamento da sinistralidade rodoviária.

No documento chama-se ainda a atenção para que a EN125 não é alternativa à Via do Infante, sendo mais uma autêntica artéria urbana do que uma estrada nacional, pelo que é causadora de constantes acidentes graves e até mortais.

Num outro documento – apresentado pela CDU – reclama-se do Executivo PS a inclusão no Orçamento do Estado para 2020 da construção do novo hospital público de Lagos.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: