Aconteu
5.º aniversário do cante património

De quinta-feira, dia 22, até ontem, decorreu a 5.ª edição do Cante Fest, que a Câmara Municipal de Serpa promove anualmente para celebrar a elevação do cante alentejano a património cultural imaterial da Unesco (27 de Novembro de 2014).

O festival estendeu-se este ano por várias localidades do concelho, com «rotas do cante» no sábado, em A-do-Pinto, Pias, Serpa, Vale de Vargo, Vales Mortos, Vila Nova de São Bento e Vila Verde de Ficalho, envolvendo 11 grupos corais. No domingo, 14 grupos fizeram a «rota» do centro histórico da capital do concelho.

Em Lisboa, ao final da tarde de dia 22, o «Cancioneiro de Serpa» foi apresentado na Livraria Férin. Aqui actuou o Rancho Coral e Etnográfico de Vila Nova de São Bento, que à noite cantou na Casa do Alentejo.

Em Serpa, na Casa do Cante, o programa incluiu ainda a abertura da exposição «Descante» e a apresentação do Museu e Centro Interpretativo do Cante, um colóquio sobre cante, tradição e turismo, a apresentação do relatório do Plano de Salvaguarda do Cante e um debate sobre o que mudou nestes cinco anos. A cerimónia de comemoração foi marcada para ontem, dia 27, no Cine-teatro Municipal.


Duarte Alves distinguido pela Rússia

Em nome do Presidente da Federação Russa, o embaixador Mikhail Kamynin entregou a Duarte Alves, deputado do PCP na Assembleia da República, um diploma de honra e a correspondente medalha, pela sua contribuição para a preparação e realização do 19.º Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes.

A cerimónia teve lugar na Embaixada da Federação Russa em Lisboa, no dia 20, e contou também com a presença de Francisco Araújo, representando o Secretariado da Direcção Nacional da JCP.

Na nota divulgada pela embaixada refere-se que «Duarte Alves, como delegado português, participou activamente nos trabalhos da Comissão Organizadora do Festival», o qual teve lugar em 2017, em Sótchi, «a capital olímpica da Rússia», reunindo «cerca de três dezenas de milhares de jovens, rapazes e raparigas com ideias avançadas, de 190 países, servindo de ponte entre diferentes culturas e de plataforma para o diálogo entre representantes das novas gerações que se batem pela paz e a solidariedade».


Novo romance de Ana Margarida de Carvalho

O lançamento de «O Gesto Que Fazemos para Proteger a Cabeça», terceiro romance de Ana Margarida de Carvalho, teve lugar na quarta-feira, dia 20, ao final da tarde, na Livraria Ferin, em Lisboa. A obra, com a chancela editorial da Relógio d’Água, foi apresentada pelo escritor e repórter Paulo Moura. Jorge Serafim, actor e contador de histórias, leu fragmentos do livro.


«A Verdade Escondida»

Uma sessão de apresentação do livro «A Verdade Escondida – 25 de Novembro, as Praças da Armada» teve lugar esta segunda-feira, à noite, no salão da Junta de Freguesia da Quinta do Conde (Sesimbra), com intervenção de Florindo Paliotes, que partilha a autoria com outros três marinheiros: Fernando Marques, José Boto e José Brinquete. Editado pela Colibri, por iniciativa da Associação de Praças (AP), o livro teve o seu lançamento a 26 de Setembro, no auditório do Edifício do Poder Local, no Feijó (Almada).

Com esta obra, refere a AP, procura-se «esclarecer, relembrar e divulgar todo o processo de perseguições, interrogatórios e saneamentos de cerca de 350 praças da Armada, em resultado dos acontecimentos do 25 de Novembro de 1975», bem como «a reintegração de cerca de quatro dezenas de praças da Armada do quadro permanente», em 1999, no 25.º aniversário do 25 de Abril.


Festival de Filarmónicas consolida-se em Loures

Teve lugar no passado fim-de-semana, dias 23 e 24, no Pavilhão Paz e Amizade, mais uma edição do Festival Internacional de Bandas Filarmónicas, organizado pela Câmara Municipal de Loures, a cada dois anos, desde 2015, quando foi posto termo a uma interrupção que vinha desde 2001.

No festival participaram nove bandas de Loures, uma de Porto Salvo (Oeiras) e duas da região de Valência (Espanha). A Banda Sinfónica da PSP deu o concerto de abertura, na noite de sexta-feira, apresentando como como solista convidado um jovem clarinetista lourense.

Em simultâneo, no exterior do pavilhão, decorreu o Festival de Gastronomia à Saloia.


«Vitalina Varela» premiado em Gijón

No Festival Internacional de Cinema de Gijón, em Espanha, que decorreu entre os dias 15 e 23, o filme português «Vitalina Varela» venceu o prémio de melhor filme. O júri divulgou um excerto da sua decisão unânime, considerando o filme do «grande cineasta Pedro Costa» como «uma das experiências cinematográficas mais reveladoras».

O filme venceu também o prémio de melhor fotografia (Leonardo Simões).



Resumo da Semana
Frases