PCP no Porto por salários

O Secretário-geral do PCP participou, ao final da tarde de terça-feira, 26, numa sessão pública sobre «Salários, Salário Mínimo Nacional e Direitos dos Trabalhadores», realizada no Porto. Na sua intervenção destacou que, para o patronato e a direita, a «razoabilidade» e a «moderação» que exigem relativamente aos salários deixa de estar presente quando é hora de «salvar» bancos e conceder benesses fiscais ao grande capital. Porém, são uma urgência para os quase um milhão de trabalhadores que aufere salários muito baixos. Para os comunistas, 850 euros de salário mínimo é uma urgência nacional. Na próxima edição voltaremos ao assunto.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: