Aconteu
Transportes públicos somam utentes

A entrada em vigor dos passes sociais únicos com preço reduzido, desde Abril, teve como consequência o aumento da procura de transportes públicos por parte dos utentes nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto. Para além de tal ser atestado pelo número de títulos mensais vendidos, esta semana o secretário executivo da AML, Carlos Humberto, confirmou que a entidade continua a emitir novas autorizações de horários, solicitadas pelas empresas prestadoras dos serviços.

Mafra, Montijo, Setúbal e Palmela são os concelhos onde o número de utentes mais cresceu e, simultaneamente, onde as operadoras têm tido maiores dificuldades em responder à procura, revelou à Lusa Carlos Humberto, que detalhou, também, que as empresas têm apostado nos desdobramentos (saídas de mais do que um autocarro no mesmo horário), pese embora a AML esteja disponível para abrir novos horários.

Já na AM do Porto, apesar de ainda não estarem disponíveis todas as modalidades previstas no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária, os transportes públicos ganharam 61 mil novos utentes com assinatura. Os dados apontam igualmente para um total de 1,3 milhões de carregamentos feitos nos últimos seis meses.


Plano Nacional de Leitura considerado exemplar

A experiência acumulada em Portugal com a implementação do Plano Nacional de Leitura vai ser transmitida pela UNESCO. Isto porque o PNL português é considerado por aquela entidade «exemplar para todo o mundo», considerou o responsável pela área de Leitura, Escrita e Bibliotecas do Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e Caraíbas, um órgão da UNESCO que acompanha a situação de 21 países, incluindo Portugal e Espanha.

Na III Conferência do Plano Nacional de Leitura 2027, realizada a semana passada na Fundação Calouste Gulbenkian, Jeimy Hernández lamentou, contudo, que em muitos países a situação seja muito distante daquele que se observa em Portugal nesta matéria.

A existência de um plano de leitura assente numa rede de bibliotecas escolares é um importante contributo para combater as desigualdades, afirma a Unesco. Designadamente em regiões onde a maioria das famílias não possuem livros e, por isso, o único espaço onde as crianças poderiam aceder à leitura seria nos estabelecimentos escolares.


Dez anos e 122 linces ibéricos

O Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico assinalou a semana passada o 10.º aniversário da chegada do primeiro exemplar às suas instalações. Ao longo da última década, no centro situado em Silves, distrito de Faro, já nasceram 122 animais.

A data festiva foi assinalada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, que destacou o facto de 73 por cento dos exemplares criados em cativeiro acabarem por sobreviver depois de libertados, o que representa um importante contributo no combate à extinção da espécie.

O lince ibérico em estado selvagem esteve ameaçado no final do século passado, tendo sido mesmo considerado o tipo de felino mais ameaçado do mundo.


E-mail com meio século

O correio electrónico cumpriu, anteontem, 50 anos. A 29 de Outubro de 1969, Leonard Kleinrock, investigador da Universidade da Califórnia, enviou a primeira mensagem entre dois computadores ao seu colega Douglas Engelbart. Nasceu, assim, uma ferramenta de comunicação que hoje praticamente um terço da humanidade não dispensa.

Calcula-se que a cada minuto sejam enviadas cerca de 200 milhões de mensagens entre contas de correio electrónico, aplicação que está a perder terreno para outras de comunicação instantânea que também permitem a partilha de ficheiros de texto, áudio ou imagem.

Apesar da publicidade e outro tipo de mensagens massivas que surgiram com o desenvolvimento da aplicação, o e-mail é ainda a aplicação mais popular que trouxe a Internet e tem, para efeitos jurídicos, o mesmo valor que outra prova documental.


Multinacionais responsáveis pela poluição com plásticos

Dezenas de milhares de resíduos de plástico que poluem o planeta são gerados por multinacionais. A revelação foi feita recentemente por uma plataforma que reúne 1475 organizações ambientalistas de todo o mundo.

Os dados apurados após a jornada mundial de limpeza do planeta, realizada em mais de 50 países, indicam que empresas como a Coca-cola, Nestlé, PepsiCo, Unilever, Philip Morris ou Procter & Gamble são as que mais contribuem com detritos plásticos, pelos quais, de resto, depois se desresponsabilizam, acusam as organizações ecologistas.

Segundo o relatório, citado pela Lusa, as empresas «continuam a tirar proveito da abundante produção de plástico de uso único», com o plástico reciclado a representar apenas 9 por cento do total de plástico produzido desde a década de 1950.



Resumo da Semana
Frases