1924 – início da Coluna Prestes no Brasil

A 28 de Outubro de 1924, um grupo de militares brasileiros, sobretudo de baixa patente, subleva-se contra o sistema oligárquico que vigorava no país no tempo da chamada «República Velha». Entre as suas reivindicações contavam-se o fim da miséria e da injustiça social, o voto secreto, o ensino público. Entre os militares revoltosos encontrava-se o capitão Luís Carlos Prestes, que liderava um batalhão no Rio Grande do Sul.

Vencido o levantamento, por acção das tropas governamentais, muito mais numerosas e bem armadas, os revoltosos iniciam a que ficou conhecida por Coluna Prestes, que terminaria mais de dois anos e meio depois, na Bolívia. Iniciada por 1500 homens (muitos dos quais faleceram no percurso), a Coluna percorreu cerca de 25 mil quilómetros, confrontando-se inúmeras vezes com as tropas inimigas e sempre resistindo e procurando apoio entre os camponeses pobres do interior do país.

Luís Carlos Prestes, que pelas façanhas da Coluna ganhou o título de Cavaleiro da Esperança, aderiu depois ao Partido Comunista, do qual foi Secretário-geral. Esteve vários anos preso e muitos outros clandestino. Morreu em 1990, com 92 anos. O seu funeral foi uma grandiosa manifestação de apreço pela sua entrega à luta pela liberdade do seu povo.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: