CNE dá razão à CDU

A Comissão Nacional de Eleições pronunciou-se sobre a decisão da Câmara Municipal de Beja de impedir o contacto com os respectivos trabalhadores, no interior das instalações, por parte da candidatura da CDU, defendendo que os «titulares dos órgãos autárquicos não podem impedir que os candidatos concorrentes ao acto eleitoral desenvolvam ações de propaganda».

Com este parecer, emitido no seguimento de uma queixa apresentada pela CDU, aquela entidade vem dar razão à coligação PCP-PEV e aos fundamentos que motivaram a sua diligência.

A CNE afirma que os candidatos não podem ser impedidos de acções, no quadro da actividade de propaganda política, «designadamente através de uma visita aos serviços municipais e contacto com os seus funcionários, salvaguardando o normal funcionamento dos referidos serviços».

Por entender que a melhor forma de defender os direitos é exercendo-os, a candidatura da CDU esteve esta segunda-feira, 30, com a participação de João Dias, cabeça de lista pelo círculo de Beja, a contactar com os trabalhadores da autarquia, num programa que teve início no parque de materiais e prosseguiu pelos restantes serviços.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: