A CDU é a voz coerente e verdadeira
Leiria merece ter Heloísa Apolónia como deputada

LEGISLATIVAS Eleger Heloísa Apolónia, que «está do lado dos trabalhadores e do povo deste distrito», como salientou Jerónimo de Sousa anteontem num jantar-comício nas Caldas da Rainha, é um objectivo que Leiria merece ver cumprido.

O desafio não é pequeno, uma vez que a coligação entre comunistas e ecologistas não elege nenhum deputado pelo círculo eleitoral de Leiria há mais de 30 anos. Contudo, a campanha que está em curso por parte da CDU, e que o Secretário-geral do PCP apelou a que continue com redobrada intensidade envolvendo mais e mais activistas, permite ter confiança de que a eleição de Heloísa Apolónia pode ser alcançada.

De resto, como referiu Bruno Pronto, que apresentou a iniciativa e é também candidato nestas legislativas, «ainda faltam duas semanas de campanha eleitoral e já batemos quase todo o distrito. Até às Berlengas fomos!», revelou.

O jantar-comício de anteontem nas Caldas da Rainha, com mais de duas centenas de pessoas superando certamente os melhores prognósticos da organização, foi um bom indício da possibilidade de concretização do objectivo de colocar uma voz «coerente e verdadeira» por Leiria na Assembleia da República, como a qualificou Jerónimo de Sousa.

A cabeça-de-lista da CDU, por seu lado, que no jantar comício esteve acompanhada por candidatos de muitos dos concelhos da região, mantém intacta a fibra que se lhe reconhece. Isso mesmo foi evidente na sua intervenção, na qual começou justamente a dar nota da manhã de campanha passada no terreno em torno dos (muitos) problemas da Saúde no distrito.

À tarde, Heloísa Apolónia e Jerónimo de Sousa visitaram uma empresa produtora de vidro na Marinha Grande, mas durante a manhã de terça-feira a primeira candidata pelo círculo eleitoral de Leiria esteve em contacto directo com a realidade, forma de estar que é, afinal, marca distintiva da CDU «quer em período eleitoral, quer no exercícios dos mandatos».

E é por isso que «a nossa intervenção é construida com base na realidade, em diálogo com as necessidades das pessoas e do território», sublinhou Heloísa Apolónia, que no tempo que lhe coube discursar detalhou algumas das propostas centrais nas áreas da Saúde, Mobilidade e Transportes, aproveitamento das potencialidades e recursos ou preservação do património natural e edificado.

A força coerente

Heloísa Apolónia criticou, ainda, a incoerência doutras forças políticas em matérias como as alterações climáticas, hoje tão em voga para «sacar uns votos», acusou, mas acerca das quais o PEV e o PCP têm a mais vasta, pioneira e congruente intervenção.

Eleger «uma voz ecologista por Leiria é um desafio difícil», concordou Heloísa Apolónia. Todavia, «vamos fazer tudo para que isso aconteça» pedindo o voto dos eleitores «de cabeça erguida. Pelo trabalho que fizemos, pelas propostas e pela coerência que sempre demonstrámos», concluiu.

De verdade e coerência falou igualmente o Secretário-geral do PCP, que referindo-se à «fraude ressuscitada» em torno do debate entre António Costa e Rui Rio, nomeadamente de que este seria o decisivo embate entre candidatos a primeiro-ministro, considerou que «afinal foi só mais um debate. Não decidiu coisa nenhuma».

Manifestou porém, o desejo de que algumas questões tivessem vindo à baila, designadamente quanto às posições convergentes de PS e PSD (e do CDS) em matéria de legislação laboral, salvamento da banca, parecerias público-privado ou em relação à dívida e ao défice. Isto porque tal demonstraria que «o PS não se libertou das políticas de direita» e «contou com PSD e CDS» como «prontos-socorro» sempre que foi necessário manter questões centrais daquela, disse.

No terreno

A provar que a CDU está no terreno em diálogo concreto com o distrito de Leiria, como foi sublinhado no jantar-comício das Caldas da Rainha para relevar o empenho e mérito da eleição de Heloísa Apolónia, registe-se que no passado fim-de-semana os candidatos do PCP-PEV estiveram no interior norte da região.

O périplo, que terminou com um jantar-comício no concelho de Ansião mas incluiu passagens por Pedrogão Grande e Pombal, permitiu apresentar, nos contactos e encontros com instituições, com associações e a população, os compromissos para a revitalização económica e recuperação demográfica, combatendo as assimetrias ditadas pela interioridade e a desertificação, agravadas pelas recentemente tragédias que assolaram o distrito.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: