Breves
Manuais escolares

Na sequência de informações que davam conta da distribuição de manuais escolares gratuitos em mau estado a alunos de uma escola em Braga, a deputada Carla Cruz questionou o Ministério da Educação sobre a situação.

A deputada do PCP sublinhou que a distribuição de manuais escolares riscados e pintados a alunos reforça aquilo que o PCP tem vindo a colocar insistentemente ao Governo. «No caso do 1.º ciclo, sobretudo no primeiro e no segundo ano, os manuais são concebidos para os alunos escreverem e desenharem, pelo que o que faz mais sentido é a cedência a título definitivo», defendeu Carla Cruz.

Combatendo todas as tentativas de «desvalorização desta medida de amplo alcance social, determinante para a efetiva melhoria da qualidade da Escola Pública», a deputada pretende que o Ministério da Educação clarifique «como avalia a situação acima descrita» e esclareça «que medidas vão ser tomadas pelo Governo no sentido de ser corrigida».

O PCP pretende também que a tutela explique «como atesta o Governo a qualidade dos manuais a serem reutilizados», e se em face da realidade vai «optar pela cedência a título gratuito dos manuais escolares destinados ao 1º ciclo».


Feira do Livro

O Centro de Trabalho de Olhão do PCP, localizado na Praça da Restauração, junto ao museu da cidade, acolhe desde 8 de Agosto, a Feira do Livro e do Disco, iniciativa promovida pela organização local do PCP. Para além da grande variedade de livros, vinil, CD e DVD usados, ao longo do mês serão desenvolvidas várias actividades.

A primeira iniciativa da Feira é com a autora Maria do Mar, pseudónimo de Paula Sousa, jovem autora olhanense que lançou em 2018, em parceria com a Chiado Editora, o seu primeiro livro «A Quinta do Bom Cheirinho».

Maria do Mar escreve para os mais novos mas não exclui ninguém no seu estilo didáctico-realista. Os seus projectos passam por novas aventuras de dois irmãos, que brincando e jogando, sugerem - em tempos de quase total fixação nos jogos electrónicos - que todos (miúdos e graúdos), assumamos hábitos e comportamentos mais saudáveis, que nos ajudem a descobrir a natureza e o prazer da sua descoberta.

Uma exposição alusiva aos 45 Anos da Revolução de Abril, da autoria da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, estará patente durante o decorrer da Feira do Livro e do Disco, cujo funcionamento se prolongará até às vésperas da Festa do Avante!.