- Edição Nº2380  -  11-7-2019

Respeitar a dignidade dos transmontanos

A Escola de Agricultura de Carvalhais acolheu, no sábado, 6, a apresentação de Fátima Bento como cabeça-de-lista da CDU pelo círculo eleitoral de Bragança. A sessão pública contou com a presença de Jerónimo de Sousa.

Antevendo uma «batalha eleitoral difícil», Fátima Bento começou por afirmar que a Coligação PCP-PEV é «a única força política que defendeu intransigentemente as populações do nordeste transmontano», na Assembleia da República, nos órgãos do Poder Local, à porta dos locais de trabalho, junto das populações.

Para ultrapassar «décadas de políticas ruinosas, de total descaso das nossas especificidades e problemas, que resultaram no agravamento das assimetrias regionais e despovoamento», promovidas pelos governos do PSD, CDS e PS, a candidata da CDU propôs a «concretização» de uma «política patriótica e de esquerda», que tem por base «a efectivação da regionalização, investimento público, afirmação da propriedade social e do papel do Estado na Economia».

Entre outras medidas, Fátima Bento reclamou «a reposição das freguesias, a gestão pública da água, acessível a todos, a efectivação do apoio à agricultura familiar, a revitalização do complexo agro-industrial do Cachão, a valorização integrada do território para dinamização do turismo, o aproveitamento dos recursos naturais, respeitando o seu equilíbrio, a recuperação da mobilidade das populações pela reabilitação e ampliação da rede viária, reactivação do caminho-de-ferro e efectivação de soluções de transporte público a preços acessíveis nos concelhos e entre os concelhos».

No final, Jerónimo de Sousa lembrou que os «partidos não são todos iguais». «Há diferenças e não é só de projecto», salientou, recordando que os eleitos da CDU «não são beneficiados, nem prejudicados, pelo exercício de cargos públicos», auferindo o mesmo que recebiam «nas suas profissões e actividades». «Os deputados do PCP e do PEV não transitam entre a Assembleia da República e os conselhos de administração dos bancos e dos grupos monopolistas», «não dão a morada da casa onde não vivem, nem recebem viagens a dobrar», reforçou.

Além de Fátima Bento, a lista da CDU pelo círculo eleitoral de Bragança é composta por Telmo Araújo e Joana Monteiro. Francisco Ló, Acácio Ribeiro e Eugénia Gouveia são os candidatos suplentes. Jorge Humberto Fernandes é o mandatário distrital.