Breves
Cuba avança apesar do bloqueio

O governo de Cuba anunciou novas medidas para o desenvolvimento económico do país, apesar do recrudescimento do bloqueio imposto pelos EUA desde há seis décadas. O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, deu pormenores sobre o aumento salarial no sector estatal. Serão aumentados todos estes trabalhadores, incluindo empregados administrativos, de serviços, quadros de direcção, trabalhadores das organizações políticas e de massas, da defesa e da ordem interior. Cerca de um milhão e meio de reformados e pensionistas cubanos também receberão aumentos. Díaz-Canel lembrou que outras medidas, como potenciar a produção nacional, diversificar e incrementar as exportações, substituir importações, fomentar as cadeias produtivas, fortalecer a empresa estatal e avançar na soberania alimentar, são prioridade para o Estado.


Banco vietnamita combate pobreza

Em pouco mais de 15 anos, uns seis milhões de famílias vietnamitas puderam sair da pobreza graças a pequenos empréstimos facilitados pelo Banco para Políticas Sociais. No primeiro semestre deste ano, o banco concedeu empréstimos preferenciais a um milhão e 150 mil famílias pobres ou apoiadas por programas sociais estatais. Parte dos empréstimos permitiram iniciar pequenos negócios, ajudaram 113 mil homens e mulheres a obter empregos e mais de oito mil jovens a prosseguir os estudos. Outra parte permitiu a construção de 10 mil habitações para pessoas com recursos escassos e a edificação de 760 mil instalações rurais de água potável e obras de saneamento. Cerca de 10 milhões de cidadãos viram melhorar o fornecimento de água em quantidade e qualidade. Criado em 2002, o banco emprestou desde então oito mil milhões e meio de dólares a 32 milhões de famílias pobres. Graças às condições favoráveis dos créditos, as dívidas consideradas incobráveis atingem apenas 0,41%. No Vietname, a taxa de famílias pobres baixou de 46,9% em 1992 para 27% em 2000 e para 9% em 2017.