Maio de 1819 – Nasce o poeta Walt Whitman

Aprendiz de tipógrafo, impressor, professor, editor e jornalista, Walt Whitman ficou na história dos EUA como o poeta dos ideais da Revolução Americana e na literatura universal como o precursor do verso livre. Defensor da democracia e dos direitos das mulheres, anti-racista e solidário com os mais desfavorecidos, Whitman aprendeu no nova-iorquino bairro de Brooklyn, onde cresceu, a traduzir em linguagem coloquial o quotidiano dos excluídos, os seus sonhos de igualdade e de justiça. Poeta da sociedade industrial e da cidade, mas também da natureza, assume-se como defensor de uma sociedade igualitária, sendo comparado com o seu homólogo russo Vladimir Maiakovski, partidário da Revolução russa e do socialismo. Em louvor de Whitman escreveria Fernando Pessoa, nascido pelo ano em que morria o norte-americano, uma Saudação em que retrata o inovador poeta como Cantor da fraternidade feroz e terna com tudo, / Grande democrata epidérmico, contíguo a tudo em corpo e alma, / Carnaval de todas as acções, bacanal de todos os propósitos / Irmão gémeo de todos os arrancos, / Jean-Jacques Rousseau do mundo que havia de produzir máquinas. No seu Carpe Diem, Whitman deixou um conselho que permanece actual: Não permitas que a vida se passe sem teres vivido…



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: