Exemplo de Ruben de Carvalho perdura na luta que prossegue

PARTIDO A morte de Ruben de Carvalho «não apagará um percurso de vida marcado pela dedicação à luta que travou, com o seu Partido de sempre», realçou Jerónimo de Sousa no funeral do dirigente comunista.

Centenas de pessoas, militantes do PCP,na sua maioria, acompanharam o corpo de Ruben de Carvalho no funeral realizado domingo, a partir das 15h00. O dirigente comunista faleceu no passado dia 11 de Junho e esteve em câmara ardente nos Paços do Concelho de Lisboa, a partir do meio da tarde de sábado, por onde passaram camaradas e amigos, o Presidente da República e o primeiro-ministro, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, representantes de partidos políticos e cidadãos das áreas da cultura, do jornalismo, da música e dos espectáculos para lhe prestarem uma última homenagem.

No final das cerimónias fúnebres, no Alto de São João, o Secretário-geral do Partido lembrou a «vida preenchida a intervir e a lutar com o seu Partido» e salientou que «aqui viemos hoje não para nos despedirmos de um camarada, mas para afirmar que, embora partindo do convívio com os seus camaradas, com os seus amigos e com a sua família, o Ruben estará presente em todos e em cada um dos muitos momentos que nos reunirão para continuar os combates e a luta a que ele dedicou a vida».

«Deixou de estar connosco um homem da cultura, um combatente antifascista, um construtor de Abril, do Avante! e da Festa do Avante!, um comunista. Mas o seu percurso de vida, de militante e dirigente do PCP perdurará para prosseguirmos a luta que Ruben de Carvalho abraçou pela emancipação dos trabalhadores e do povo português», insistiu Jerónimo de Sousa, antes de considerar que «Ruben de Carvalho honrou, pelo seu exemplo e dedicação, pelo seu espírito de militância e capacidade político-cultural, pela sua intervenção e entrega à luta, as melhores tradições da classe operária, dos trabalhadores e do povo português».

«Não estamos aqui para dizer adeus ao Ruben, mas um “até sempre, camarada”, porque bem sabemos que a melhor forma de honrar a sua memória é prosseguir a luta pelas causas a que dedicou a vida», disse ainda o Secretário-geral do PCP.

Nas cerimónias fúnebres, o guitarrista Ricardo Rocha interpretou dois temas, primeiro nos Paços do Concelho e depois no cemitério. Fizeram-se também ouvir o «Avante, camarada» e uma versão clássica da «Carvalhesa», tema de raiz popular que Ruben de Carvalho contribuiu decisivamente para divulgar e que se tornou quase um «hino» da Festa do Avante!.

As cinzas do dirigente comunista foram depositadas no dia seguinte no cemitério do Vale dos Mortos, em Serpa, num acto em que estiveram presentes a companheira, Madalena Santos, João Dias Coelho, da Comissão Política do PCP, o presidente e vereadores da Câmara Municipal, presidentes das juntas de freguesia do concelho e vários grupos locais de Cante Alentejano, ao som do qual decorreu a cerimónia.

P
esar aprovado por unanimidade

O grupo parlamentar do PCP apresentou no dia 12 de Junho, na Assembleia da República, um voto de pesar pelo desaparecimento de Ruben de Carvalho que foi aprovado por unanimidade.

No texto destaca-se o «militante e intelectual comunista», membro do Comité Central do PCP desde 1979», e o percurso de Ruben de Carvalho como «Chefe de Redação do Jornal Avante!, entre 1974 e 1995», como «membro do Executivo da Comissão Nacional da Festa do Avante! desde a 1.ª edição, em 1976, tendo assumido uma intervenção destacada na sua programação cultural, em particular na concepção e organização dos seus espetáculos musicais».

Releva-se, igualmente, o seu percurso na resistência antifascista, enquanto integrante de «estruturas de reconhecida relevância cultural» e como colaborador «em numerosas e importantes publicações», enquanto «autor de várias obras literárias em diversas áreas, da política à arte» e «produtor de inúmeros discos e espectáculos», bem como «deputado à Assembleia da República, eleito pelo círculo de Setúbal» e vereador nas câmaras municipais de Setúbal e Lisboa.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: