Descongelaram-se as rendas, por imposição externa, explodiu o turismo, e o miolo da cidade começou a renovar-se, mas a tornar-se cada vez mais inacessível para a classe média.”

(David Pontes, Público, 30.5.19)

 

A rápida inflação do preço das casas nas maiores cidades europeias ultrapassou o crescimento dos rendimentos tomando-as menos acessíveis.”

(António Tena, Jornal de Notícias, 30.5.19)

 

As forças de segurança devem ter todas as condições para cumprir o seu papel, garantir a segurança pública, e tal exige dignificação da profissão, formação adequada e tolerância zero a condutas violentas, racistas e xenófobas.”

(Rita Rato, Visão, 30.5.19)

 

Hoje, as desigualdades atingiram os níveis mais elevados desde 1920.”

(Michael, J. Sandel, Sábado, 30.5.19

 

A justiça ambiental pede políticas eficazes, preventivas de poluição, de modo a promover a saúde e a qualidade de vida das populações.”

(Heloísa Apolónia, Jornal de Notícias, 2.6.19)

 

Mas o facto é que, dada a elevada dívida externa do país, a não ocorrer uma reestruturação de dívida mais significativa do que a ocorreu no passado recente (…) a economia portuguesa estará ao longo das próximas décadas sempre ‘no fio da navalha’.”

(Ricardo Cabral, Público, 3.6.19)

A União Europeia é, hoje, cada vez mais, um mecanismo bastante complicado sobre o qual os cidadãos nacionais – cuja cidadania europeia é totalmente ilusória – não dispõem de qualquer poder.”

(Alfredo Barroso, i, 3.6.19)