1.º de Maio pelo progresso e a justiça social

Nas comemorações do 1.º de Maio em todo o Mundo, destacou-se a massiva participação do povo cubano nas manifestações em Havana e outras cidades, que mostrámos na edição passada. Muitos milhões de trabalhadores saíram à rua em todos os continentes.

Mas foi particularmente expressiva a celebração em Caracas e por toda a Venezuela, em defesa das conquistas alcançadas ao longo de 20 anos da revolução bolivariana – acções seguidas com olhar solidário por todas as forças que nos vários quadrantes do Planeta se batem pelo progresso e a justiça social. Na pátria de Bolívar, a comemoração do Dia Internacional do Trabalhador assumiu um significado especial: realizada no dia a seguir à mais recente intentona golpista, constituiu uma manifestação combativa e inequívoca de que a classe trabalhadora venezuelana se encontra na primeira linha da defesa da soberania do país, contra golpes e agressões militares.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: