A dinamização do mercado interno serve os interesses dos MPME
O País precisa de se libertar dos interesses do grande capital

AFIRMAÇÃO João Ferreira, Mariana Silva e Rui Ribeiro, candidatos da CDU ao Parlamento Europeu, participaram no dia 2 de Maio em diversas iniciativas no Algarve, onde contactaram com trabalhadores e empresários.

A jornada começou em Loulé, num restaurante da zona industrial, onde teve lugar um almoço com dezenas de micro, pequenos e médios empresários (MPME) do distrito de Faro. Em destaque estiveram, naturalmente, os problemas, anseios e aspirações desta importante camada social.

Na sua intervenção, o primeiro candidato da coligação PCP-PEV, João Ferreira, lembrou que há muito que as forças que compõem a CDU «defendem uma política que responda aos interesses dos MPME e valorize o seu papel na economia nacional e na criação de emprego». Esta não é uma preocupação de campanha eleitoral, garantiu, mas uma linha de acção constante da intervenção do PCP e do PEV em todas as instituições em que se encontram representados, incluindo o Parlamento Europeu.

Outros, como PS, PSD e CDS, preferem «estender a mão» aos grandes grupos económicos, desprezando os interesses das empresas de menor dimensão, realçou o actual deputado. Esta realidade, acrescentou, foi particularmente dramática durante os «anos da troika» e do governo PSD/CDS, cuja política provocou a falência de milhares de empresas e o consequente desemprego dos seus trabalhadores.

O caminho de defesa, reposição e conquista de direitos e rendimentos iniciado em 2015 pela decisiva acção do PCP permitiu, segundo o candidato, aumentar o poder de compra da população e, por essa via, dinamizar o mercado interno, «do qual depende a esmagadora maioria das MPME». Aliado a isto, a extinção do Pagamento Especial por Conta e a descida do IVA na restauração foram também fundamentais para a recuperação e crescimento de muitas empresas, com significativos impactos na criação de emprego.

A manutenção das portagens na Via do Infante e a proliferação de grandes superfícies comerciais são problemas que afectam consideravelmente os micro, pequenos e médios empresários do Algarve, que – como todos os outros – se confrontam ainda com os elevados custos da energia eléctrica e combustíveis e com severas injustiças fiscais.

Em seguida, os candidatos rumaram a Albufeira, onde contactaram com trabalhadores da autarquia, dando-lhes a conhecer as propostas da CDU em defesa dos direitos dos trabalhadores e salientaram o papel decisivo do PCP e do PEV nos avanços entretanto concretizados.

À noite, em Silves, Mariana Silva e Rui Ribeiro participaram num comício, realizado no Teatro Mascarenhas Gregório, que contou ainda com a presença da presidente da Câmara Municipal, Rosa Palma, eleita pela CDU, e com o violinista da Brigada Victor Jara, Manuel Pires da Rocha. Na ocasião, os dois candidatos afirmaram as propostas da CDU para Portugal e para a Europa e relacionaram as decisões assumidas no Parlamento Europeu com a vida concreta dos trabalhadores e do povo do Algarve.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: