Na Hanon as greves resultaram

Durante as greves parciais realizadas a partir de 18 de Março, com muito elevados níveis de adesão, a administração da Hanon Systems, em Palmela, alterou finalmente a sua proposta de actualização dos salários. No entanto, os trabalhadores organizados no SIESI insistem em que fique garantido para todos um aumento mínimo de 50 euros. Por este e outros objectivos que incluíram no caderno reivindicativo, começou na segunda-feira, dia 8, um novo ciclo de paralisações.

A 25 de Março, a deputada Paula Santos dirigiu-se aos trabalhadores reunidos no exterior da fábrica, reafirmando a solidariedade do PCP.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: