Cordão humano exige construção do Hospital Central do Alentejo

«Não basta anunciar, é preciso concretizar» foi a frase mais vezes ouvida no cordão humano que anteontem, 12, ligou o Hospital do Patrocínio ao Hospital do Espírito Santo, em Évora. Promovida pelo PCP, a iniciativa tinha como reivindicação principal a exigência de construção do novo Hospital Central do Alentejo, prometida pelo Governo e sujeita a inúmeros atrasos na sua concretização.

Entre os participantes estavam Patrícia Machado, da Comissão Política, João Oliveira, presidente do Grupo Parlamentar do PCP, os presidentes de câmaras municipais de maioria CDU no distrito e outros autarcas e dirigentes sindicais. Numa breve intervenção proferida no final, João Oliveira anunciou a chamada à Assembleia da República do Grupo de Trabalho responsável pela construção do Hospital e valorizou a petição que reuniu mais de 4000 assinaturas, entregue no passado dia 1.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: